voltar

Antropofagia

“Não tem certo. Não tem errado. Tem arte.”

Desde o início do ano, a Pinacoteca de São Paulo, museu da Secretaria da Cultura do Estado de São Paulo, vem desmistificando o ato de apreciar a arte por meio de uma campanha publicitária, criada pela agência F/Nazca Saatchi & Saatchi.

Hoje, o museu estreia um filme institucional para reforçar a ideia de que não existem fórmulas estabelecidas para compreender a arte. Dirigido por João Papa e Manu Mazzaro, da Barry Company, a produção revela alguns questionamentos recorrentes dos visitantes do museu. O grande protagonista da peça é o quadro “Antropofagia”, de 1929, de Tarsila do Amaral, normalmente exposto na Galeria José e Paulina Nemirovsky da Pinacoteca e atualmente circulando na retrospectiva da artista em Chicago e Nova Iorque.

O roteiro é um verdadeiro mergulho nos traços e cores da modernista brasileira. E, sem dar nenhuma resposta para o espectador, o vídeo envolve a audiência convidando todos a dar as caras para experimentar a arte brasileira na Pinacoteca.

Tags: , , , ,

outubro 2017
Leia Mais
Ficha Técnica

Cliente: Pinacoteca de São Paulo
Diretor Geral de Criação: Fabio Fernandes
Diretor de Criação: Pedro Prado | Marcelo Ribeiro | Rodrigo Castellari
Criação: Daniel Duarte | Fernando Marar
RTVC: Fernanda Sousa | Elucieli Nascimento | Rafael Paes | Victor Alloza
Atendimento: Ricardo Forli | Andrea Almeida | Livia Gdikian
Planejamento: Rita Almeida | André Foresti | Quentin Mahe | Gabriela Sanchez
Mídia: Mauricio Almeida | Fabiana Rodrigues | Gabriela Vecchia
Direção: João Papa | Manu Mazzaro
Fotografia: Adolpho Veloso | Lula Carvalho
Produtora: Barry Company
Pós Produção: Barry Company
Produtora de Som: Quiet City Music + Sound
Maestro: Chris Jordão | Darren Solomon
Animação/3D: Atomo VFX
Finalização: Jacquelini Lima
Produtor Executivo: Krysse Mello
Produto: Institucional
Mídia / Especificação: Filme
Montagem: Alexandre Boechat | Federico Brioni
Duração: 1’24
Veiculação: 16/10/2017
Aprovação | Cliente: Jochen Volz | Paulo Vicelli | Adriana Krohling Kunsch | Ana Carolina Diniz